© 2020 Inovaleite
Instituições associadas
Universidade Federal de Viçosa - UFV
Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
Instituto de Laticínios Cândido Tostes/EPAMIG

    Plataforma Milkspecies – cabra, búfala e ovelha

    A tecnologia desenvolvida é baseada na construção de uma plataforma industrial com flexibilidade para fabricação de produtos lácteos concentrados e desidratados utilizando leite de diferentes espécies (como por exemplo cabra, búfala e ovelha), atendendo à realidade do volume de produção típico associado a estes manejos.


    Princípio

    A plataforma permite a produção rentável, em escala industrial reduzida, de leite condensado zero lactose, leite em pó tradicional e zero lactose, composto lácteo tradicional e zero lactose além de doce de leite e produtos para a linha Food Service, todos de leite de cabra, búfala ou ovelha.


    Problema original

    A indústria de laticínios atualmente vem desenvolvendo produtos que visam o mercado de produtos lactose hidrolisada. Este segmento de mercado vem aumentando em função do alto número de brasileiros que se interessam pelo produto devido a questões de intolerância ou movidos pela tendência. O desenvolvimento de produtos zero lactose utilizando leites de outras espécies é completamente inovador no mercado e se mostra como uma possibilidade de nicho de mercado. Outra potencialidade desses produtos é evidenciada em pesquisas que têm demonstrado que pessoas alérgicas ao leite e derivados lácteos processados a partir do leite de vaca quando realizado testes de consumo de leite de outras espécies não há manifestação de reação alérgica a proteína do leite dessas espécies. Assim, os derivados lácteos com lactose hidrolisada de outras espécies, apresentam-se como sendo uma alternativa para o público intolerante à lactose e alérgico ao leite de vaca ao mesmo tempo. A maior dificuldade é viabilizar uma estrutura fabril em tamanho adequado para processar o volume limitado obtido dos atuais manejos. Além disso, é imperativo destacar que existe uma grande rejeição por parte dos consumidores em relação aos produtos lácteos oriundos de leites de outras espécies, devido ao sabor característico intrínseco..

    Solução

    O conceito da plataforma Milkspecies foi desenvolvido utilizando equipamentos industriais nacionais, dimensionados para atender à realidade de produção de leites de diferentes espécies, utilizando a evaporação à vácuo como ferramenta para concentração e também desaeração dos produtos, melhorando a aceitação em relação ao sabor característico, assim como a utilização de técnicas de filtração por membranas. A realização da hidrólise da lactose permite não só a obtenção de produtos com apelo de mercado, como também produtos com características sensoriais diferenciadas dos já conhecidos do mercado utilizando leites de outras espécies. O processamento e transformação de leites de diferentes espécies em produtos concentrados e desidratados possibilitará aumentar a conservação e disseminação para diferentes regiões.


    Diferencial

    A plataforma Milkspecies foi desenvolvida visando permitir a ampliação do portfólio de produtos de leites de diferentes espécies (leite condensado, leite em pó, composto lácteo, doce de leite e produtos food service), com características de shelf life estendido (6 a 24 meses), atendendo uma crescente demanda do mercado por produtos zero lactose (que atualmente começa a se estabilizar e por isto estrategicamente deve apresentar outras inovações), rompendo a barreira do sabor intrínseco dos leites de outras espécies.


    Benefícios

    A plataforma Milkspecies é dimensionada de acordo com o volume previsto para processamento semanal da espécie, permite a flexibilização da produção de pelo menos 12 diferentes produtos iniciais, apresentado viabilidade financeira. Este projeto atenderia aos interesses dos produtores de leite que poderão aumentar os investimentos na capacidade de produção com menor influência da sazonalidade já nos períodos de maior abundância de leite ele poderá ser transformado pelas indústrias em produtos com longo período de armazenamento. As indústrias processadoras seriam beneficiadas com maiores volumes de leite para trabalhar e os consumidores pela maior disponibilidade de produtos de qualidade e com características peculiares.